visite nossos perfis:
Usuário:
Senha:  
Veja o que o Professor de Informática da USP, Marco André Vizzortti, fala sobre o Orkut.

Dê uma pausa e reflita sobre a verdade do que está escrito abaixo:

            O ORKUT apareceu como uma forma de contatar amigos, saber notícias de quem está distante e mandar recados.
            Hoje, está sendo utilizado com o propósito de, creio ser o seu maior trunfo,  obter informações sobre uma classe privilegiada da população brasileira.
            Por que será que só no Brasil teve a repercussão que teve?
            Outras culturas hesitam em partilhar sua vida e dados de intimidade, de forma tão irresponsável e leviana..
            Por acaso você já recebeu um telefonema que informava que seus filhos estavam sendo sequestrados?
           Sua mãe idosa já foi seguida por uma quadrilha de malandros?
           Já te abordaram num barzinho, dizendo que te conheciam faz tempo?
           Já foi a festas armadas para reencontrar os amigos de anos atrás e não viu ninguém?   
            Pois é... Tá tudo lá. No ORKUT.
           Com apenas cinco minutos de navegação eu sei quantos filhos você tem, ou se não tem, se tem namorado (a),  sei que estuda no colégio tal, ou que trabalha em tal lugar,  sei que frequenta tais cinemas, tais bares, tais festas,  sei nome de familiares, sei nome de amigos; sei...sei...sei!
           E o melhor de tudo, com uma foto na mão!
           Identifico seu rosto em meio a multidões, na porta do seu trabalho, no meio da rua.   Afinal, já sei onde você está. É só ler os seus recadinhos.

Faço um pedido:

          Quem quiser se expor assim, faça-o de forma consciente e depois não lamente, nem se desespere, caso seja vítima de uma armação. Mas poupe seus filhos, poupe sua vida íntima.
         O bandido te ligou pra te extorquir dinheiro também porque você deixou. A foto dos meninos estava lá. Teu local de trabalho estava lá. A foto do hotel 5 estrelas na praia estava lá. A foto da moto que está na garagem estava lá.
         Realmente, somos um povo muito inocente e deslumbrado. Por enquanto, temos ouvido falar de ameaças a crianças e idosos. Até que um dia a ameaça será fato real. Tarde demais.
         Se você me entendeu, ótimo! Reveja sua participação no ORKUT, ou ao menos suprima as fotos e imagens de seus filhos menores  e parentes que não merecem passar por situações de risco que você os coloca.
         Oriente seus filhos a esse respeito, pois colocam dados deles e da família  sem pensar em consequências,  fazem isso pelo desejo de participar,  mas não sabem ou não pensam no perigo de se dar dados pessoais e da  família para que qualquer pessoa veja.
        Se acha que não tenho razão, deve se achar invulnerável.
        Informo que pessoas muito próximas a mim e queridas já passaram por dramas gratuitos, sem perceber que tinham sido vítimas da própria imprudência.
        A falta de malícia para a vida nos induz a correr riscos desnecessários. Não só de Orkut vive a maioria dos internautas. Temos uma infinidade de portas abertas e que por um descuido colocamos uma informação que pode nos prejudicar.   
       Disponibilizar informações a nosso respeito pode se tornar perigoso ou desagradável.
       Portanto, cuidado ao colocar certas informações na Internet.

Marco André Vizzortti   
Professor de Informática da USP
(Universidade de São  Paulo)

<< Voltar
Copyright © 2012 ETHOS - Todos os direitos reservados