visite nossos perfis:
Usuário:
Senha:  
Crianças poderão ter uma hora a mais na escola

MEC propõe que jornada diária passe de 4 para 5 horas.
POR CRISTINE GERK

         O Ministério da Educação (MEC) quer aumentar em uma hora a carga horária das aulas em todas as escolas brasileiras, públicas e particulares, subindo a jornada mínima diária de 4 para 5 horas nos ensinos Fundamental e Médio. A proposta que a secretária de Educação Básica do Ministério, Maria do Pilar Lacerda, fará ao Congresso Nacional substitui outra possibilidade avaliada, que previa ampliar em 20 dias o ano letivo, chegando a 220 dias. A mensalidade nas escolas particulares deve ficar mais cara.    
         “O documento que sairá do MEC no mês que vem para a Câmara dos Deputados irá subsidiar o trabalho de parlamentares que analisam projetos de lei já existentes na Câmara sobre ampliação de carga horária na educação básica”, explicou Maria do Pilar.
          A secretária estima que a nova norma, se aprovada, deva entrar em vigor em quatro anos, mas salienta que a data ainda “depende da tramitação da matéria no Congresso”. A decisão do MEC de não aumentar os dias letivos, e sim a jornada diária, considerou que a extensão do calendário esbarraria na exigência de férias de 30 dias e recesso de 15 dias dos professores, além dos feriados.
          Para o presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Rio, Vitor Notrica, a alteração é viável. “Deve acarretar aumento de preço, mas ainda não podemos estimar quanto. Devemos ter posição sobre isso até o fim da semana”.
           “A novidade é válida, mas o que vai ser feito nesse tempo extra tem que ser organizado pedagogicamente”, ponderou a professora da Faculdade de Educação da UERJ, Miriam Paura. É também a opinião do subsecretário de Gestão de Ensino do Estado, Antônio Vieira Neto: “É necessário que haja planejamento de cada rede para que esse aumento possa ser aplicado de forma efetiva”.

<< Voltar
Copyright © 2012 ETHOS - Todos os direitos reservados